terça-feira, 3 de novembro de 2015

"SEM TÍTULO I" - "PÁGINAS SOLTAS" - Poema de "ZÉ NINGUÉM"

 
 
 
Trabalho de técnica mista (Malay/2008)
 
 
 
A vida
querida
me prende
e obriga
a andar
assim
fugindo
'squecido
de mim,
na ânsia
de abraços,
sorrindo
chorando,
seguindo
teus passos...
 
 
... a sombra
de sonho
a sombra
da lua,
a graça
que passa,
a graça
que é tua!...
 
 
 
(Poema de Zé Ninguém)
 
 


Sem comentários:

Enviar um comentário