terça-feira, 3 de novembro de 2015

"ESQUECIMENTO?" - "PÁGINAS SOLTAS" - Poema de "ZÉ NINGUÉM"

 
 
 
 
Trabalho de técnica mista - (Malay/2008) 
 
 
 
Venho dizer-te que não me esquecia
dos versos que são teus, da poesia
que não é minha, e desta fantasia
que em verso para ti eu escrevia!

          Eu volto a ti: __ não cuides que morria
          em mim, que me esquecia um só dia,
          da silenciosa e doce alegria
          que esse teu olhar tem por companhia!

Não, amor. __ Havia em nós um desejo!
Tu e eu, qualquer de nós tinha medo.
Mas desejava, buscava o ensejo;

          ... e o olhar pedia que viesse cedo
          o momento do nosso amor num beijo,
          jurar este amor nosso que é segredo!



(Poema de Zé Ninguém)
 
 
 
 
 


Sem comentários:

Enviar um comentário