sábado, 1 de agosto de 2015

"O NOSSO PAI NOSSO..." - "PÁGINAS SOLTAS" - Poema de "ZÉ NINGUÉM"





 Técnica mista  (Malay - Novº 2008)


SENHOR, há tantas vidas que te peço
coisas que já nem posso recordar.
Tanto recebi, sem nada Te dar.
Sempre mais muito mais do que mereço!


Mas há coisas SENHOR, que não esqueço:
__ De quando eu já perdido a naufragar,
mandavas sempre alguém p'ra me salvar!
__ Só agora, SENHOR, eu te agradeço!...

Já não peço qualquer banalidade.
Peço coisas que tenham outro valor,
para que eu parta um dia sem saudade,

Que me ensines, que aprenda eu, SENHOR,
a encher de carinho e felicidade,
os corações sem amor!...


(Poema de "Zé Ninguém" )

 

 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário