domingo, 2 de fevereiro de 2014

A MINHA APROXIMAÇÃO À OBRA DE PICASSO - DE "MARIA PICASSO" (SUA MÃE) À "A MÃE SALTIMBANCA"



Independentemente das controvérsias suscitadas pela sua obra e atitude, Picasso é um dos grandes mitos do século XX, sendo considerado por muitos como o génio da Arte Moderna.

Com uma obra gigantesca ainda hoje não completamente conhecida, destacou-se em vários campos da Arte para além do Desenho e da Pintura, como a Escultura e o Artesanato de Arte. A obra de Picasso atravessou várias fases. O número dos seus trabalhos anda à volta de uma dezena de milhar... Mas há um quadro que me impressionou verdadeiramente do início da sua carreira. Não sei o seu nome, guardo a fotocópia faz anos...


Fases iniciais da obra de Picasso...


Uma grande parte das obras de Picasso será extremamente artística e/ou de valor interventivo, mas sinceramente não me agrada. É o caso de muitos dos seus desenhos, por exemplo, e que do meu ponto de vista, chegam mesmo a ser tenebrosos e profundamente feios. Até mesmo incomodativos... possivelmente correspondendo aos propósitos do pintor. Foi o que encontrei no Centro Cultural de Cascais quando soube que lá estavam expostos trabalhos dele... A desilusão foi total. Afinal eram só esboços e desenhos muitos deles eróticos e/ou de uma violência de traço que me deixou desconfortável...

Já "Guernica" tem um propósito, para mim compreensível, representar os horrores da guerra após o bombardeio da cidade basca de Guernica pelos aviões da Luftwaffe de Adolf Hitler. "Esta grande tela incorpora para muitos a desumanidade, brutalidade e desesperança da guerra". Daí a sua beleza e interesse... 


"Guernica"
Painel pintado por Pablo Picasso em 1937 por ocasião da Exposição Internacional de Paris


Talvez o meu problema esteja em não compreender a mensagem do pintor em muitos dos seus trabalhos... 


Para mim, Picasso foi um pintor extremamente hábil, criativo e inovador para a sua época. Mas, do muito pouco que conheço da sua obra, para além do Cubismo (1906 - 1915), de pinturas como algumas do seu início de carreira e dos seus Períodos Azul e Rosa, só alguns me impressionaram verdadeiramente...


Foi o caso de Maria Picasso. Estávamos nos anos 60/70 em Angola, não havia televisão ou NET, encontrei-o por acaso num livro e tentei fazer o desenho. Impressionou-me pela beleza do traço e tranquilidade da imagem. Foi a minha primeira aproximação à obra de Picasso.



Maria Picasso -  Mãe do pintor

Anos mais tarde, foi o caso de a "ENGOMADEIRA", que me impressiona pelo seu completo desespero e resignação ou  a "MULHER COM GRALHA", pelas cores e pela ternura que transparece plena de cumplicidades...


"Engomadeira" - Período Azul de Picasso - 1904


"A Mulher com Gralha" - Período Azul de Picasso - 1904


Mas "MÃE E FILHO (SALTIMBANCOS)" , um trabalho de guache sobre tela, foi paixão à primeira vista - os seus tons pastel, a difusão das cores, a sua tranquilidade... O xaile, a mesa, o prato, a faca... Tudo nele me encantou. A capacidade de transmissão de sentimentos que quase nos roça a pele... O tempo parece ter parado no espaço. As duas figuras sentadas juntas estão distantes __ o rapazinho indiferente e triste parece ter crescido depressa demais, a mãe ausente, jovem e bela perde-se nos seus pensamentos difusos e aparentemente profundos ou distraídos... 


"Mãe e Filho (Saltimbancos)" - Picasso - 1905


"Mãe Saltimbanca" - Malay - 2006

Uma vez mais, com os "toquinhos" de quem nos orienta nestas lides, abalancei-me... Adorei fazer este trabalho, só que a óleo, com outras texturas, com espátula e outros truques que tornam fácil o que às vezes parece mais difícil. Aprendi imenso com ele. 



E, durante muito tempo, era o quadro que me dava os bons dias quando descia as escadas de manhã, lembrando-me ainda que tudo é mais fácil quando temos quem nos ensine como... Pode ser um livro ou o ensinamento de alguém.

Será que Picasso ficou, para mim, "encerrado"?!... O tempo o dirá. 



(Algumas das fotos e informações retiradas da NEt ou do livro "Picasso" de Carsten-Peter Warnke da Taschen)





Sem comentários:

Enviar um comentário